Menu Principal x
Google Not Provided
Tutoriais 6 de maio de 2014

Not Provided do Google Analytics: Significado e Solução

Olá!

Hoje estou aqui para lhe apresentar uma das estratégias que você deve aplicar para se previnir do not provided do Google Analytics. Mas antes disso, vamos falar um pouco mais sobre o assunto, apresentando algumas informações iniciais e dados.

O Que é o Not Provided no Google Analytics?

Em Outubro de 2011, o Google deu início ao processo de encriptação das buscas, o qual afetava apenas usuários logados no Google e com isso o “not provided” afetava menos de 1% das palavras-chave de entrada.

Em Março de 2012, a encriptação evoluiu e o termo “not provided” já atingia mais de 13% das pesquisas. De Abril de 2012 a Agosto de 2013, a ocorrência saltou de 14 para 48 por cento das buscas.

Em Setembro de 2013, pela primeira vez a busca encriptada foi implementada para usuários não logados, o que fez com que o not provided atingisse 77% das buscas.

De lá pra cá, esse número só tem aumentado e estamos caminhando para a totalidade de 100%.

Como se Previnir do Not Provided?

O primeiro passo é fazer uso do próprio Google Analytics para obter o histórico de visitas que você já teve em seu site. Continue lendo este artigo para aprender a identificar as principais palavras-chave de entrada do seu site e ter o controle do que lhe dá resultado.

Como obter as TOP palavras-chave de entrada do meu site

  • Acesse sua conta do Google Analytics
  • Selecione um grande intervalo de tempo, de preferência um período inicial em que o “not provided” não tinha sido implementado ainda
  • No menu da esquerda, vá em “Aquisição > Palavras-chave > Orgânico”
TOP Palavras-chave GA
  • O próximo passo é listar suas TOP 250 palavras-chave de entrada (vide imagem abaixo)
TOP 250 Palavras-chave de entrada
  • Exporte as palavras, clicando em “Exportar > Excel”
Exportar Dados Excel
  • Abra o arquivo de Excel exportado e clique na segunda aba “Dataset1″
  • Exclua as colunas à direita da coluna que contém as palavras-chave
Excluindo Dados
  • Exclua a primeira linha e a linhas cujas palavras são (not provided), (not set), etc
  • Selecione toda a coluna A, que contém as palavras-chave, clique com o botão direito e copie
Filtrando Palavras-chave

Como monitorar suas TOP Palavras-chave de entrada

As TOP palavras-chave que você exportou no Google Analytics são as principais palavras pesquisadas pelos internautas nos mecanismos de busca. Foram essas palavras que fizeram o seu site ser encontrado na WEB. Por isso, é muito importante você acompanhar o posicionamento delas no Google.

Para monitorar os rankings, faremos uso do módulo de Posicionamento da WebXTool. Primeiramente, acesse sua campanha na WebXTool e certifique-se que você possui limites alocados para as suas palavras-chave e posicionamentos, acessando: “Campanha > Limites”:

Ajustar Limites Campanha

Depois, acesse “Recursos > Palavras-chave”, e clique no botão “Adicionar Palavras-chave”:

Cadastrar Palavras

Cole a lista das TOP palavras-chave de entrada, depois clique em “Adicionar tag” e insira uma tag que você possa identificar facilmente essa lista de palavras.

Cadastrando palavras-chave WebXTool

Depois é só clicar em Salvar e a WebXTool fará o resto para você, monitorando o posicionamento do seu site diariamente.

Como identificar alterações de ranking

Semanalmente, você receberá um e-mail com o resumo da evolução de rankings (posições ganhas e perdidas no Google). Dessa forma, você terá o controle total do posicionamento do seu site no Google e poderá agir rápido, sempre que uma palavra-chave importante, começar a variar.

E-mail Resumo Rankings

No corpo do e-mail você terá a informação de quantas palavras-chave são monitoradas em cada uma das suas campanhas, bem como o número de palavras no TOP 1, 5, 10 e 20 do Google. Porém, o ponto mais importante a se observar é a variação (rankings conquistados e rankings perdidos) que ocorreu de uma semana para a outra. Se você perceber que muitas palavras que estavam no TOP 1, 5 ou 10 deixaram de rankear, é bom analisar melhor.

E-mail com rankings

Através do e-mail, você consegue clicar nos valores exibidos e acessar o módulo de posicionamento da campanha, já com o filtro aplicado no TOP 1, 5, 10, etc.

Não perca tempo e nem dinheiro. Monitore as palavras que são importantes para o seu site e tenha o controle da situação!

Quer aprender mais sobre o nosso módulo de posicionamento? Clique aqui e assista nosso vídeo tutorial.

5 Respostas para “Not Provided do Google Analytics: Significado e Solução”

    • Felipe Rosa

      Obrigado Gabriel. Realmente, essa dica funciona melhor para contas do GA que permitam o acesso a dados de pelo menos 3 anos para trás. No entanto, você pode aplicá-la na sua conta atual também, para ter o controle das palavras que lhe trazem tráfego atualmente.

      Outra coisa que você pode fazer é, olhar quais são as TOP páginas que receberam visitas orgânicas no seu site, analisar o contexto dessas páginas e cadastrar palavras-chave relacionadas a essas páginas.

      Abraço!

      Responder
  1. Rogério Carvalho

    Felipe, excelente postagem. Estou sempre acompanhando suas dicas aqui no Blog para extrair o maior proveito possível da ferramenta webxtool. Você poderia começar a explorar a parte de social lá da webxtoll :)

    Responder
    • Felipe Rosa

      Obrigado Rogério! Valeu pela dica, vou preparar um post para vocês explorarem melhor os módulos de social da WebXTool.

      Responder
  2. Luiz

    Sobre a questao de se obter uma lista de palavras para sites atuais, vou verificar mas creio que pra quem usa cPanel com Awstats ele continua registrando as palavras chave de entrada normalmente, logo é possivel se obter a lista para monitorameno a partir dai tambem. E entao jogar em um software de monitoramento, webxtool, moz, semrush..

    Achei que havia uma solucao de fato ja, mas parece que o Google tem intencoes por tras disso. Ele da um braço e te afunda com outro.

    Responder

Deixe um comentário para Gabriel Rodrigues

  • (não será publicado)

XHTML: Você pode utilizar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>